Quando eu era pequeno no período de aprendizagem da leitura, os gibis da Turma da Mônica me ajudaram muito nesse exercício e também a despertar a paixão pela leitura de quadrinhos e livros, esses gibis com tantos personagens carismáticos estiveram presentes quase que diariamente em minha vida por até o início da adolescência (mas confesso que sempre que encontro um gibi dessa turma eu acabo lendo).

Com o tempo naturalmente vamos crescendo e criando novos interesses em outros tipos de história, pensando nisso Maurício de Sousa (criador da porra toda) criou o Turma da Mônica Jovem que acompanhei alguns números, mas não me chamou muito a atenção pela fato de ser dirigido ao público infanto-juvenil, porém dei algumas boas risadas.

Após essa introdução vou começar a falar sobre Astronauta Magnetar da série Graphic MSP, que nos mostra um Astronauta crescido, o personagem que foi criado em 1963 inicialmente para as tirinhas do jornal Diário de São Paulo, foi um período em que a corrida espacial estava rolando em meio a Guerra Fria. As histórinhas do Astronauta sempre mostraram um carinha sentimental, que sentia falta das pessoas que ele gosta e saudade do planeta Terra sempre muito sozinho, em Magnetar esse sentimento é ainda muito mais forte.

A HQ começa com uma lembrança na fazenda de seu avô que tem muita sabedoria e que passa grandes lições de vida para seu neto. E aí você já começa a ver que o Astronauta sente muito afeto por seus familiares, que se torna determinante para a sua sobrevivência no decorrer da HQ.

Astronauta Magnetar - Lembrança com Avô

Astronauta sempre foi muito curioso com o desconhecido e por só ele saber pilotar a nave alienígena, acabou sendo escolhido para a missão de coletar dados sobre o Magnetar que é um dos mais fantásticos corpos celestes do universo, sendo assim a sua maior missão no espaço. Nas reviravoltas dessa aventura, Astronauta é obrigado a lutar pela sua sanidade mental e também pela sua vida.

Astronauta Magnetar - Nave

Astronauta Magnetar tem um visual fantástico, com roteiros e desenhos de Danilo Beyruth (autor também de Bando de Dois) e as cores ficaram por conta de Cris Peter que tem um site maneiríssimo (para saber mais sobre os seus trabalhos clique aqui), o que me chamou muito a atenção foram as cores, são muito vivas e combinou muito com a história, fiquei um tempão admirando as cores rsrs (exemplo a cena abaixo).

Astronauta Magnetar - Náufrago


Astronauta Magnetar – Graphic MSP

Astronauta Magnetar - Capa

É  uma HQ muito legal de se ler, são 82 páginas com extras sobre como foi feito, tem um glossário para ajudar a entender melhor os termos astrofísicos usados na história, foi lançado em versão capa dura e cartunado.

Você pode baixar aqui

Ou comprar nessas lojas virtuais de confiança:

Amazon BR

Comix Book Shop

Livraria Travessa