Hoje na coluna de Daniel Ferraz, editor do Crocante///: Música Pop manjada pode sim ser uma boa opção.

Por: danielmferraz

Sabe aquele seu amigo que está a par em todas as novidades musicais vindas dos lugares mais obscuros do Brasil, EUA e Inglaterra, e que faz pouco caso das paradas mais manjada? Eu estou aqui pra dizer que não tem problema algum em gostar de uma música pop que possa te deixar com um sentimento de culpa em relação ao seu amigo.

Pois bem, vamos definir o que é “pop”, no dicionário diz que é: “relativo ao gosto popular”, então é de fácil assimilação. Pessoalmente pra mim, uma música pop é quando um número imenso de pessoas podem se relacionar com que você compôs, seja pelos temas das letras, amor, traição, tristeza, revolta e por aí vai. Ou também por construções melódicas agradáveis que já se repetiram milhões de vezes e não somente pelo que vende mais.

Então resumindo, se você é uma pessoa que gosta de músicas com uma estrutura de: verso, ponte e refrão você gosta de música pop manjada sim. É difícil você encontrar fãs de Metal, Techno, Erudito e Jazz dizendo que Beatles ou Caetano são bostas porque hoje em dia eles fazem parte de uma construção musical que cada um passa.

Então não tenha um sentimento de culpa ao ouvir algo manjada, belezinha? Eu sou Daniel Ferraz do Podcast Crocante/// acesse lá! Beijão e é nóis.

Ouça a playlist do Crocante///:

Pacóvios: Cultura independente de tudo.