Quarteto paulista acaba de lançar seu primeiro disco cheio, conheça agora os Britônicos e seu álbum “…ou não”.

O britpop é um dos movimentos musicais que mais sucesso fez ao redor do mundo nas últimas décadas, bandas como Beatles, Led Zeppelin, Pink Floyd, The Rolling Stones, The Who e muitas outras fizeram a cabeça de muitas e muitas gerações, é o caso de Felipe Gonçalves (voz e guitarra), Lennon Fernandes (guitarra), Claudio Froncillo (baixo) e Gustavo Scripelliti (bateria), o quarteto que há pouco tempo lançou o grupo Britônicos.

Em formato de quinteto, Britônicos acaba de divulgar seu disco de estreia, “…ou não”. Neste registro a banda buscou mostrar que suas influencias vão além do estilo “rock inglês”, um bom começo foi economizar no visual e experimentar nas sonoridades, inserir umas pitadas instrumentais e por ai vai.

Conversamos com Felipe e Claudio. Eles fala sobre o disco, shows, projetos e influências. Confira:

Britônicos – Foto: Marina Morena.

Pacóvios – Olá, pessoal. Pra começar a nossa entrevista de uma maneira clichê, lá vai: O nome já entrega um pouco do que é a sonoridade da banda, mas, mesmo assim eu pergunto como vocês chegaram nesse nome?

Felipe: Pois é, o nome vem da influência da música britânica que curtimos bastante. O Claudio sugeriu “Britônicos” no inicio do projeto e gostei por ser um nome fácil de falar e escrever. Isso ajudaria quando as pessoas buscassem informações da banda na internet. Isso era o mais importante pra mim na escolha do nome.

Claudio: Sempre quisemos um nome de banda que tivesse uma única palavra e que refletisse um pouco da sonoridade que nos inspira. Quando a ideia “Britônicos” surgiu, foi uma escolha bem natural, inclusive soando um pouco como adjetivo que nos agrada.

Pacóvios – Eu acompanhei o Britônicos Convida, gostei bastante da colaboração com o Nevilton. O projeto continua agora com o disco lançado?

Felipe: Sim! Com certeza. A ideia é fazer com mais bandas e artistas. Estamos agendando os próximos.

Claudio: Britônicos Convida é um projeto a parte que temos intenção de desenvolver cada vez mais, chamando novas pessoas e testando formatos. Com o disco lançado, na verdade temos agora mais material e insumo para trabalhar, então é uma oportunidade muito boa para o Convida também!

Pacóvios – Como é feita a curadoria dos convidados?

Claudio: Nos preocupamos bastante com o casamento de identidades no Convida. Então sempre buscamos artistas que gostamos e que façam sentido dentro da proposta do programa.

Felipe: Geralmente pensamos em artistas que curtimos e/ou que tenham alguma ligação com a Britônicos. O convite pro Nevilton se deu porque além de curtirmos o som dele, já tínhamos dividido o palco ano passado no Teatro Mars em São Paulo. O Lennon também já o conhecia de outros rolês, então facilitou o contato. Ele na hora curtiu a ideia e foi super bacana fazer esse ep com ele.

Pacóvios – Falem sobre as influências do “ou não”, quais bandas escutaram durante o processo de concepção?
Felipe: As primeiras músicas do “..ou não“ começamos a compor no final de 2015 e terminamos de mixar o álbum em Junho de 2017. Ouvimos muitas coisas diferentes nesse tempo, mas sempre partindo do rock, cada um com suas referências e influências.

Particularmente nesse período eu estava ouvindo muito Silverchair, Jeff Buckley, Radiohead, Stone Temple Pilots e Queens Of The Stone Age.

Claudio: O bom da Britônicos é que somos uma mistura de gostos diferentes rodando em um mesmo centro com raíz no rock, então às vezes as influências podem não ser tão explícitas, mas estão lá. Eu, particularmente, ouço muito Oasis, Arctic Monkeys, Beatles, e nesse álbum, tentamos incluir outras referências nem sempre musicais também, como na faixa “Constelações”, que é totalmente inspirada em um trecho do livro “On the Road”, do Jack Kerouac e no trabalho que acompanho do astrofísico Neil deGrasse Tyson (que inclusive nos autorizou a usar um trecho na canção).

Pacóvios – Quais bandas do cenário alternativo nacional vocês admiram?
Felipe: Várias! Pra citar algumas rapidamente: Ventre, Far From Alaska, Bratislava, Nevilton, Boogarins, O Terno, City DC, Hierofante Púrpura, Carne Doce…

Claudio: Não falta banda nacional boa! Além das que o Felipe já citou e concordo plenamente, eu particularmente gosto muito do trabalho do Esteban Tavares também…

Pacóvios – Aliás, ainda falando do disco. Podem comentar sobre o título dele? Achei divertido, o Caetano fala muito isso.

Claudio: Acho que é uma das expressões mais usadas pela banda também! Toda decisão, planejamento, composição, sempre que vinha carregada de uma certeza “absoluta”, procurávamos lembrar que há uma contrapartida, um “… ou não”, uma incerteza. Intitular o álbum de “…ou não”, para nós, foi uma libertação dessas indecisões, entendendo que as coisas podem ou não ocorrer como planejado, e o importante, no fim das contas, é fazer o que acredita e aceitar os resultados que possam vir..

Felipe: “..ou não“ virou praticamente uma piada interna nossa quando no meio dos ensaios ou gravações começávamos a tentar traçar a melhor estratégia pra lançarmos o álbum, como atingir mais pessoas nas redes sociais e coisas do tipo. Sempre alguém tinha uma super explicação pra sua estratégia. No final ficava aqueles 3 segundo de silêncio e alguém dizia “..ou não“. O termo te faz refletir, mostrar que sempre a um outro lado, uma outra maneira de ver as coisas…ou não.

Pacóvios – E o show de lançamento vai ser no Breve, dia 20/10. Falem também sobre o que estão preparando para apresentar na data e sobre as outras bandas que tocam no rolê.

Claudio: Estamos bem ansiosos para apresentar essas novas músicas ao vivo. É bem divertido testar um setlist novo, ver como o show está funcionando, encaixar cada peça e captar como o público reage. O lançamento no dia 20/10 ainda vai contar com o pessoal da Bratislava no rolê e estamos bem felizes por isso, pois as duas bandas são amigas há bastante tempo e já tocamos em diversos lugares juntos. Cada reencontro é divertido.

Felipe: Será um show totalmente dedicado ao álbum “…ou não“. Tocaremos quase todas as faixas e incluiremos pelo primeira vez em nosso show teclas. O Lennon vai se dividir entre a guitarra e teclado em algumas faixas, então será uma experiência bacana e inédita pra nós.

Dia 20 vamos dividir o rolê com a banda Um Quarto que faz som autoral, rock’n’roll puro, pegada Black Sabbah, sonzeira. A outra banda é a Bratislava que amamos de coração e que divide o palco com a gente desde 2014. Eles lançaram há pouco o terceiro álbum da banda chamado “Fogo”, um puta trampo. É sempre uma alegria a mais dividir o palco com amigos.

Pacóvios – Agora, pra fechar nossa conversa, abrimos a ultima pergunta para que vocês  deixam mensagens aos nossos leitores.

Claudio: Galera, fica a dica aqui de colar na Breve dia 20/10 para o show de lançamento do nosso primeiro álbum, chamado “…ou não”, já disponível nas principais plataformas de streaming. E, enquanto isso, o primeiro clipe do disco, “Feedback”, também já foi lançado e estamos bem ansiosos com a opinião de vocês.

Felipe: Fica o convite pra conhecerem o trabalho da Britônicos e se curtirem compartilhar com os amigos. Que vocês de São Paulo compareçam no show da Breve na sexta-feira pra se divertir e trocar uma ideia com a gente. Adoramos trocar ideia com o pessoal depois do show.

Ouça agora: Britônicos – “…ou não”

Serviço: Britônicos + Bratislava + Um Quarto no breve
Data: Sexta feira 20/10
Horário: Abertura da casa 19h / Primeiro show 21h / Fim do evento 23h59
Valor da entrada: R$20,00 / Lista amiga: R$15,00

https://www.facebook.com/events/1925886124300367/