Editora do Cansei do Mainstream, Joyce Guillarducci, comenta sobre dois anos do site e festa no Secretinho.

O site Cansei do Mainstream se destaca como um dos principais blogs a divulgar a música independente e alternativa aqui do Brasil. A pessoa por trás desse site é a Joyce Guillarducci e além do blog ela também integrante do Coletivo Contramão. Junto com mais uma galera ela organiza Gigs aqui por São Paulo, nós já estivemos em duas e falamos sobre o show das bandas Dum Brothers e In Venus.

Aproveitando essa data comemorativa, conversamos com a Joyce sobre quais as principais delicias e dificuldades de se manter um blog funcionando.

Ela fala também sobre uma festinha que preparou, na ocasião as bandas Quasydarks e Moblins apresentam seus shows ao vivo no Secretinho, tudo vai rolar na noite de sábado (05/08) e você não pode perder esse evento, é serio.

Confira o nosso papo:

Logo do site: Cansei do Mainstream.

Pacóvios – Fala, Joyce, tudo bem? Muito legal ter você aqui no Pacóvios pra conversar um pouco sobre o Cansei do Mainstream e, principalmente, sobre música. Pra gente começar o papo, você pode comentar como e quando surgiu o site?

Joyce: Eu que agradeço o convite! Bom, eu sempre fui uma curiosa musical que ficava pesquisando e enviando pros amigos aquelas bandas que ninguém conhecia. Uns anos atrás minha amiga Dani Cordeiro criou um blog sobre beleza e moda sustentáveis e me convidou para dar dicas musicais lá (na verdade ela disse: “estou cansada de receber essas suas dicas, acho que você deveria direcioná-las às pessoas realmente interessadas nelas”, rs). Nasceu assim minha primeira coluna musical chamada ‘Na Vitrola’, que mais tarde evoluiu para o ‘Cansei do Mainstream’.

Sobre o nome do blog, a inspiração para ele veio de um artigo que li numa revista intitulado ‘What’s Wrong With Mainstream’ que meio que resumia o que penso sobre a limitação ao que é “trendy” no mundo da música.

Pacóvios – No começo de algum projeto novo é normal sairmos buscando algumas referências pra dar uma identidade ao nosso trabalho, eu mesmo poderia criar uma lista de sites que foram essenciais nessa fase, mas pra você quais os sites/jornalistas que te inspiraram e ajudaram a criar o perfil do Cansei do Mainstream?

Joyce: Sim, com certeza, referências estão sempre lá. Uma pessoa que me inspirou desde o começo é a Alicia Atout, criadora do canadense ‘A Music Blog, Yea?’. Gosto muito da naturalidade com que ela conduz as entrevistas e reviews, como se estivesse conversando/contando algo para um amigo, e esse é o formato com o qual eu sempre quis me comunicar com os leitores do blog.

Outras referências que aspiro um dia chegar com o CdM são o humor e sagacidade do Ouvindo Antes de Morrer, a eloquência do Macrocefalia Musical e a amplitude da imersão do Hits Perdidos (alguém precisa colocar limites nesse Rafael gente! rs).

Cansei do Mainstream

Joyce Guillarducci.

Pacóvios – Agora o Cansei do Mainstream completa dois anos de vida, nesse meio tempo quais os principais desafios que você enfrentou estando a frente do site?

Joyce: O principal desafio sempre foi tempo. Tem muita coisa rolando no mundo da música independente, e material para postagens diárias por exemplo é o que não falta. Mas entre trabalho, estudos e outros projetos acaba não sobrando tempo para me dedicar ao Cansei tanto quanto gostaria.

Número de acessos, seguidores, alcance,… essas coisas nunca me preocuparam muito. Faço o Cansei porque gosto e porque sinto que tem algo de relevante para a cena e pra quem procura novidades, ganhar algo em troca disso nunca foi a intenção. Acho que as coisas simplesmente vão acontecendo conforme têm que acontecer.

Pacóvios – E quais as coisas mais legais que já rolaram por lá? (Entrevistas, promoções, etc)

Joyce: Olha, todas as entrevistas que faço são especiais, mas diria que a do George Bunnell, baixista da californiana Strawberry Alarm Clock teve um peso extra pra mim por dois motivos: 1- Esses caras já tavam fazendo acid rock quando esse termo ainda nem existia. Curto o som deles a muito tempo e nem imaginava que eles ainda estavam na ativa até fazer a pesquisa para o blog; 2- Em 50 anos de carreira essa foi a primeira vez que eles falaram com um veículo de mídia brasileiro, então foi realmente uma honra.

Sobre promoções, sempre rolam e os prêmios vão de livros, entradas para shows, vinis até pints de cerveja. Mas não gosto de dar as coisas de mão beijada não, coloco o pessoal pra trabalhar a criatividade todas as vezes e então escolhemos as melhores respostas. Os resultados são sempre divertidos.

Outra coisa legal que rolou esse ano foi o convite para o programa de Embaixadores do Spotify. Fiquei feliz e orgulhosa até em ver a relevância do trabalho de um blog do tamanho do CdM sendo reconhecida por uma corporação dessa magnitude, e também vejo essa maior proximidade com a plataforma benéfica para as bandas que aparecem no blog.

Última coisa, prometo (já me estendi demais aqui, rs): entrei recentemente para o Coletivo Contramão (do qual também participam o Crush em Hi-Fi, o Hits Perdidos e o RockALT), e temos organizado uns gigs por São Paulo. Gosto especialmente desse negócio de “coletivo” porque sinto que é assim que a cena se mantém viva – com UNIÃO. Sites, bandas e casas de shows têm muito poder e quando juntamos todas essas forças é só sucesso.

Cansei do Mainstream

Coletivo Contramão: Helder, Rafael, João, Jaison e Joyce.

Pacóvios – Pra comemorar os dois anos do site você preparou uma festinha no Secretinho, como vai ser esse role?

Joyce: Espero que com muitos amigos dançando e se divertindo até de manhã! A ideia de fazer um evento no Secretinho surgiu justamente numa madrugada de after por lá (é quando as melhores ideias surgem né). Com o aniversário do blog se aproximando decidi juntar as duas coisas e o resto será história – ou assim espero, rs.

Pacóvios – Foi fácil escolher quais as duas bandas que tocam nesse evento?

Joyce: Joyce: Não, rs. Tem muitas bandas maravilhosas que eu gostaria de convidar. Pelo palco do Secretinho ser pequenino decidi reduzir minhas opções às bandas com menos integrantes, e assim nasceu esse line com duas duplas: Quasydarks e Moblins. Acompanho o trabalho de ambos desde o comecinho, mas ainda não consegui vê-los ao vivo, então confesso que também teve algo de selfish nessas escolhas. Mas hey! é minha festa, posso ser selfish ^^

Cansei do Mainstream

Quasydarks. Foto: Joyce Guillarducci.

Pacóvios – Além das bandas tem discotecagem, né? Quais outras surpresas pensou pra essa festinha?

Joyce: Sim, vai rolar discotecagem de amigos (aliás, tudo nessa festa está sendo feita entre amigos): da embaixagata Debbie Hell do Ouvindo Antes de Morrer e dos minhocutores  Luis Temple e Lucas Tonon da Rádio Minhoca, que estão prometendo também algumas intervenções radiofônicas e outras loucuras. Eu provavelmente coloque uns sons pra rolar também. E bem, da primeira vez que estive no Secretinho rolou até camiseta (minha?) presa no ventilador de teto, então digamos que tudo pode acontecer – só espero que fiquem todos vestidos até o final da festa. Ou não, rs.

Pacóvios – Joyce, foi muito legal ter você aqui no Pacóvios comentando um pouquinho sobre o Cansei do Mainstream. Nos vemos dia 5 então, lá no Secretinho. Agora vou deixar um espaço para você mandar um recado para nossos leitores.

Joyce: Gostaria de dizer que todos são bem vindos na festa do dia 5, vai ser massa ver novos rostinhos por lá. Fiquem à vontade também para enviar sugestões e críticas ao Cansei do Mainstream – aprendo muito com os feedbacks e revejo conceitos todo o tempo. Agradeço mais uma vez pelo espaço aqui na Pacóvios e parabéns por esse trabalho foda, precisamos de mais gente fazendo isso ao invés de ficar reclamando de braços cruzados que a cena não vai pra frente. Valeu!

Ouça Moblins:

Serviço: 2 anos de Cansei @secretinho
Data: 5 de Agosto – Sábado
Horário: A partir das 22h
Local: Secretinho (aquele da Inácio)
Ingresso: R$ 10 (lista) R$ 20 (porta)
Evento: https://www.facebook.com/events/1917203405205418/