Entrevista: Supercombo fala sobre o disco “Rogério” e promete show de lançamento

O rock brasileiro anda mais vivo do que nunca, pelo menos isso é o que os artistas da nova geração tentam te mostrar. A plataforma de divulgação é que mudou, ao invés de fazer sucesso em milhares de rádios, as bandas estão atacando pela internet. A Supercombo teve uma oportunidade legal em um programa de TV, o Superstar, agarrou esse impulso e conseguiu uma gama de fãs incríveis e fiéis.

“Rogério” é o nome do novo lançamento deles, Léo Ramos (guitarra e voz), Carol Navarro (baixo), Pedro Ramos (guitarra e voz), Raul de Paula (bateria) e Paulo Vaz (teclados), juntos fazem um som, que se eu tivesse que classificar, seria nada mais, nada menos, que Rock Nacional. O disco ainda conta com a participação especial de Emily (Far from Alaska), Gustavo (Scalene), Negra Li, Lucas Silveira (Fresno), Mauro Henrique (Oficina G3), Sergio Britto (Titãs), Keops e Raony (Medulla), lançamento impactante e imperdível.

Conversamos com o pessoal da Supercombo, eles soltaram algumas curiosidades envolvendo o “Rogério” e o lançamento desse novo trabalho, confere ai:

Supercombo - Entrista Rogério

Pacóvios – Além de ser o nome do disco novo, o nome Rogério aparece em três canções da banda. Quem ou o que é Rogério?

Supercombo: A gente queria tratar desse lado negativo que cada um carrega todo mundo é de certa forma um Rogério, então personificamos mal e chamamos de Rogério. A gente achava esse nome ruim e engraçado, mas não ruim para um ser humano (Rogérios não se sintam ofendidos), é um nome ruim para um CD, em sã consciência nenhuma banda lançaria um disco intitulado assim. Alias quando surgiu essa ideia do nome do disco ser “Rogério”, alguns membros da banda até foram contra, mas acabamos por chegar a essa conclusão e estamos confiantes da escolha.

Pacóvios – O disco tem seis participações especiais. Como foi trazer todo esse time, cada um com seu tipo de som, e encaixar no trabalho que a Supercombo faz, de forma tão autêntica e com uma sonoridade tão boa?

Supercombo: Foi muito fácil, todos que participaram do disco são amigos da banda. Primeiro nós fizemos as músicas, e conforme íamos escutando a gente pensava “Porra ia ser foda se tal pessoa topasse participar dessa faixa”, foi assim que entramos em contato com o Lucas da Fresno, o Sérgio Britto dos Titãs e mais uma galera sensacional.

Pacóvios – A música “Eutanásia”, com participação do titã Sérgio Britto, lá no finalzinho, tem algo que faz lembrar o inicio de “Amianto”, isso (fora as canções se relacionarem no tema) me fez imaginar que as canções são interligadas…

Supercombo: Não foi algo pensando, não foi nada feito propositalmente, mas, as duas canções tratam sim sobre assuntos muito próximos e talvez por isso elas tenham essa ligação meio que não proposital, mas, muito interessante. Quanto ao que é escutado no fim de “Eutanásia”, pode ser uma coincidência, pode não ser…

Pacóvios – O projeto Superjam, foi criado apenas pra semana solidária do rock, ou eles pensam em algum momento de reunir novamente?

Supercombo: Foi muito incrível poder fazer parte desse projeto. Foi um assunto debatido inclusive no dia do evento, se teria uma continuidade ou não, o nosso desejo é que haja sim outras edições, inclusive seria muito legal poder levar esse projeto para outras cidades do Brasil. O grande problema é conseguir reunir toda essa galera, as agendas nem sempre batem, e tem a questão de logística também. Inclusive nós temos gravações fodas com o pessoal de outras bandas que participaram do projeto, mas é provável que a gente e não chegue a lançar nada do que foi gravado, fique ai na curiosidade de ouvir isso (risos).

Pacóvios – Esteticamente esse novo disco está bem diferente, “Rogério” marca o inicio de uma nova fase?

Supercombo: Nós buscamos inovar ao máximo em cada trabalho novo. Então os fãs podem esperar um show novo, bem diferente, inclusive até nossas roupas serão diferentes nessa nova fase da banda, vamos buscar trabalhar as tonalidades que estão na capa do disco “Rogério”, azul e vermelho.

Pacóvios – Vocês ainda não divulgaram nenhuma data de show para o lançamento do disco… Tem previsão?

Supercombo: Os shows de divulgação do “Rogério” estão previstos para começar só no final de agosto ou quem sabe no inicio de setembro. Os fãs de São Paulo, porém, podem esperar esse show novo lá pelo final do ano mesmo.

Ouça o disco “Rogério” – Supercombo:

Agradecimento especial à nossa amiga Jéssica Camargo pela colaboração na criação deste post.

Cainan Willy

Cainan Willy, 22, é um carinha raro e quase caro, formado em Publicidade & Propaganda pela Universidade FIAM FAAM apaixonou-se pela música através de ídolos nacionais como Lobão e Júpiter Maçã. Atualmente é um dos fundadores do selo Cavaca Records e no seu tempo livre aparece aqui para escrever resenhas, relatos e eventualmente faz algumas entrevistas.