James Brown, que no futuro seria um dos maiores ícones na música como: cantor, compositor, dançarino e até produtor musical viveu com sua família momentos de extrema pobreza desde a separação de seus pais até a péssima adoção por parte de uma tia. Você revive a vida e obra do ícone Sex Machine no Pacóvios doc.

Nascido no estado de Carolina do Norte, Estados Unidos, em 1933, James Joseph Brown Jr chegou ao mundo no ápice da crise econômica que assolava seu país natal, a pobreza e o desemprego cresceram muito durante a Grande Depressão americana, que teve inicio em 1929 e terminou com a Segunda Guerra Mundial.

James Brown - Live at the Apollo (1963)

James Brown – Live at the Apollo (1963)

Em contrapartida a isto, James Brown era apenas uma criança de dois anos quando seus pais se separaram. O pai de Junior, como era chamado na época, ficou com a guarda da criança, poucos anos depois foi entregue para ser criado por uma tia, ela administrava uma casa de prostituição, vivendo com esta tia o garoto estava a própria sorte, trabalhava como engraxate de sapatos, lavando carros e começou a cantar em alguns concursos de talentos.

Brown fez shows para tropas e em uma de suas aventuras aprendeu a tocar gaita, Tampa Red, músico conhecido nos EUA, namorava uma das moças que trabalhava na casa de prostituição ele ensinou James a tocar guitarra e assim, ao acaso ou como obra do destino ele foi aprendendo outros instrumentos como piano e bateria.

James Brown - In the Jungle Groove (1986)

James Brown – In the Jungle Groove (1986)

Já no inicio de sua fase adulta foi preso por praticar crimes à mão armada, foi enviado a um centro de detenção em Taoccoa, por lá mesmo o destino deu mais uma mão ao rapaz, Bobby Byrd assistiu a uma de suas apresentações na escola reformatória e viu no garoto um talento. Ele foi liberado com a condição de que arrumaria um emprego, adivinha o emprego que ele arrumou?

Ele construiu uma carreia com inúmeros discos, inúmeros sucessos, inúmeros espetáculos, sua banda por muitas vezes era extremamente volumosa. Uma das produções mais extravagantes de todas fez com que a qualidade de seu show influenciasse inúmeros artistas durante aquele período e ainda influenciará em incalculáveis gerações.

James Brown - Star Time (1991)

James Brown – Star Time (1991)

Em 25 de Dezembro de 2006, James Brown morreu, vitima de insuficiência cardíaca resultado de complicações de pneumonia, ele deixou uma família a uma grande ‘treta’ pra decidir o que seria feito sobre seus bens materiais, já que o testamento que ele havia assinado não incluía seu último filho e esposa. Seu corpo foi enterrado temporariamente a família estuda construir um mausoléu como o de Elvis Presley, para que vire atração turística.

Curiosidade: Os discos que ilustraram esta matéria foram escolhidos pela revista Rolling Stone como 3 dos melhores 500 maiores álbuns de todos os tempos, James Brown emplacou 4 álbuns nesta listagem, o quarto você ouve aqui: