Tocando pela segunda vez na Casa do Mancha, a Embrulhabanda teve como convidada especial a musa da música Ná Ozzetti.

Sexta feira (03/02) com cara de chuva e a cidade promete muito trânsito, um evento divertido rolando próximo ao centro vai aglomerando uma galera diferente e ao mesmo tempo muito parecida, era a Embrulhabanda cumprindo de unir o que há de melhor no mundo da música. Sempre com um convidado que não se repete, a banda contou dessa vez com a ilustre Ná Ozzetti.

Leia também: Embrulhabanda + Luz Marina na Casa do Mancha.

A apresentação começou de fato por volta das 21:30, mas uma hora antes a casinha já estava ficando cheia, os convidados iam chegando pouco a pouco e o barulho das conversas só aumentava. Antes da banda tocar, Bijou Monteiro, a idealizadora desse projeto, sobe ao palco para, se apresentar, apresentar também o projeto e agradecer a presença da galera que colou aquele dia.

O show começa com Ian Fonseca cantando uma música de sua banda, a Supercolisor, na sequência Daniel Ribeiro, o Guaiamum, cantou “Convenience”, faixa presente em seu trabalho solo. Depois de algumas trocas na formação, Victor Meira canta, sempre com muita fúria e força na voz, “Yorick”, pra quem não manja, é uma música da banda do cara, a Bratislava.

A convidada especial, Ná Ozzetti subiu ao palco sob forte aplauso da plateia, cantou Oto Gris, cantou “Gardênias e Hortências” / “Subir Mais”, poemas de Paulo Leminski musicados de maneira dançante e executado com perfeição pela Embrulhabanda. E no meio de tudo isso, Iran Ribas, integrante da Milocovik, também é chamado ao palco, ele é anunciado como o quinto e mais novo integrante da banda, olha que lindeza.

O show acabou com a musa da música cantando “Musa da Música”, canção de Dante Ozzetti e Luiz Tatit, acontece que a plateia curtiu tanto o show, pediu por mais, a Embrulhabanda não teve outra opção senão ficar pra tocar um bis, deve vez a canção escolhida foi “O Cinema é Melhor”. As apresentações da Embrulhabanda são sempre uma surpresa bem grata, fico triste em saber que no próximo não vai ter Ná Ozzetti, por outro lado fico feliz pra caramba em saber que vai ser um show novo e diferente desse que assisti.

Ouça Ná Ozzetti – “Musa da Música”:

Pacóvios: Cultura independente de tudo.