Marcelo Gross, integrante da banda Cachorro Grande, apresentou seus discos de carreira solo no palco do Contramão Gig.

Sempre as quartas-feiras, ao menos uma vez por mês, o Bar da Avareza recebe uma festa jovem, que incentiva bandas independentes e dá espaço a diversos estilos, ou seja, tem pra todos os gostos. Estou falando do Contramão Gig, sou frequentador assíduo e me orgulho bastante disso, no entanto, vacilei não indo na edição de outubro. Para compensar, na semana passada eu estava por lá, agora eu te conto um pouquinho de como foi o show do Marcelo Gross.

Depois de lançar em 2013 seu bem recebido disco de estreia na carreira solo “Use o Acento para Flutuar”, Gross divulgou em 2017 “Chumbo & Pluma”. O seu novo disco é marcado por uma estética herdada pela era do vinil, lado “A” e lado “B” notavelmente bem marcados, onde cada lado do disco fazem jus ao nome entre o peso das guitarras e as levadas acústicas de um quase luar.

Ao vivo, no palco de uma festa em plena semana o show começa com músicas calmas, a grande maioria pertencente ao lado “B” de seu último disco, o que parece não ter agradado muito ao público que já estava com um copo de cerveja na mão desde as 19h, Gross e banda começaram a tocar por volta de 22h30. Segundo ele mesmo comenta, o clima era soft pra galera curtir com o copo na mão e ficar breaco pra quando o lado chumbo começar o clima bombar     .

Eu que moro longe pra dedéu não consegui ficar até o final e conferir pra poder te contar como foi a parte chumbo do show, mas pelo que soube Marcelo Gross levantou do banquinho, pegou a guitarra e mostrou pra galera que saiu de casa que valeu a pena enfrentar a rotina mais uma vez. Se você ainda não sacou qual é do “Chumbo & Pluma”, um bom começo é ir ouvindo o disco online. O link tá aqui em baixo.