Após turnê pela Europa, Rincon Sapiência volta a São Paulo, para o lançamento de seu primeiro disco “Galanga Livre”

Rincon Sapiência tem protagonizado um papel importantíssimo para a música brasileira, especialmente para o rap. Desmistificando o gênero marginalizado por tantos anos.

E neste sábado (18), rolou o show de lançamento do disco “Galanga Livre”. A apresentação aconteceu no auditório Ibirapuera, com a casa cheia e ingressos esgotados.

Com uma presença de palco marcada pela simpatia, carisma e energia, Rincon Sapiência também chama atenção pelo seu figurino – usando uma saia, mas esse foi apenas um detalhe.

E por falar em energia… A potência de Rincon no palco foi tão alta, que logo na primeira música, o público já foi se levantando e indo para a beira do palco.

Misturando os ritmos do samba, do funk, do afrobeat e até um pouco de rock, cada faixa do disco ouvida ali, ao vivo, se tornava uma experiência única, como a de quem ouve a música pela primeira vez.

Do início ao fim do show pode se ver pessoas de todas as idades dançando e vibrando. Mas um dos momentos mais incríveis do show foi durante as faixas “Ostentação à Pobreza” e “Ponta de Lança”.

Como se uma onda energética tivesse tomado a platéia, de repente estavam todos cantando e pulando em sincronia.

Platéia dançando “Bum Bum Tam Tam” no palco

Enquanto na primeira música – “Ostentação à Pobreza” – surgia um grito contra a desigualdade e as condições desumanas que muitas pessoas ainda vivem, nas favelas e periferias pelo Brasil a fora.

Em “Ponta de Lança” soava o canto empoderado dos negros, dos pobres, dos favelados e de todos que de alguma forma são marginalizados.

E ainda teve uma palhinha da música “Bum Bum Tam Tam” e a platéia foi convidada, pelo próprio Rincon, a subir no palco pra mandar aquela sarrada.

 

Pacóvios: Cultura independente de tudo