De Limeira, quinteto Cigana se apresenta ao lado de Bratislava no Contramão Session. Evento acontece dia 11/10 no Estúdio Aurora. Saiba mais.

“Mais um pouco e mais um século termina”, Humberto Gessinger sobre passar a semana inteira trabalhando, estudando ou simplesmente vivendo em meio ao tédio, aliás, se você faz o tipo que prefere Toddy ao tédio, vem conferir o Sexta Efervescente de hoje. Vamos falar sobre a banda Cigana.

Meu primeiro contato com a banda foi há mais ou menos um ano, na ocasião o quinteto participara do tributo aos Titãs “O Pulso Ainda Pulsa”, trampo organizado pelos sites Hits Perdidos e Crush em HiFi que reuniu diversos artistas e bandas independentes. A versão mais despojada, jovem e ao mesmo tempo brisada de “O Deus e o Diabo” chamou a minha atenção, isso me fez conhecer os trabalhos de estúdio da banda.

Cigana é uma banda formada em 2014, na cidade de Limeira/sp por Caique Redondano (voz, baixo, guitarra), Felipe Santos (bateria), Matheus Pinheiro (guitarra), Pedro Baptistella (guitarra), Victoria Groppo (voz, synth). Juntos já lançaram dois Eps, “Sinestesia” (2014) e “A Torre” (2015). No começo de 2017 saiu o single “Às Vezes Cansa”, criticando o falso ativismo digital que não atravessa a telinha.

O quinteto agora se prepara para o primeiro disco cheio, registro esse que vem acompanhado de algumas novidades, dentre elas a banda promete agora compor só em português, “Para passar nossa mensagem o mais claro possível”, como revela o guitarrista Matheus Pinheiro em entrevista ao Monkeybuzz. Isso fora a sonoridade, que, como já da pistas o single, promete mudanças bem positivas, rumando a singularidade do grupo.

Se você estiver de bobeira em São Paulo no próximo dia 11 de outubro, a Cigana tocará no estúdio Aurora, ao lado da banda Bratislava em mais um evento organizado pelo Coletivo Contramão.