Com referências cinematográficas e nostalgia, nasce um novo projeto, o FITA.

Sempre que eu começo a escrever mais um Sexta Efervescente é igual, meus ouvidos estão preenchidos com uma música que, de alguma maneira, me inspira e isso é o combustível para querer dividir essa novidade em ebulição com vocês aqui no Pacóvios. O mês de agosto está só começando e estamos cheios de novidades aqui site, além da nossa estreia na Mutante Mecânica, logo terão outras boas novas. Por hoje a novidade é Fita, um projeto de sonoridade oitentista encabeçado por André Luiz Souza.

Já conhecido por seu trabalho ao lado do grupo Ronca e por também fazer parte do Loyal Gun, o artista André Luiz Souza surge agora com um projeto experimental que se estrutura, primeiramente, nos moldes do New Order e Human League, mas expandindo os horizontes mira em elementos e influencias synthpops como o Daft Punk, M83, Chromatics, Death From Above 1979 e Justice.

Capa do EP “Stick The Crazy” – FITA.

“Eu estava tentando seguir uma linha de som tipo New Order no começo. Mas, eu não quero ficar preso só nesse rótulo. Vou fazer músicas alegres, dançantes e outras rock’n’roll. O que me guia é o que eu tenho vontade de tocar. Nostalgia faz parte da minha vida. Eu gosto de coisas antigas: videogames, carros, roupa de brechó, fotos antigas de família, vitrola, filmes dos anos 80. Quis colocar um pouco desse sentimento na estética do projeto”, conta André.

O resultado é a estreia do EP “Stick the Crazy”. Com quatro faixas (+ 1 bonus track) o álbum teve a participação de Cint Ferreira, integrante da banda In Venus, que emprestou sua voz para a faixa “Lies” e Adriana Marroni. André trabalha, praticamente o tempo todo sozinho, o EP mostra a banda de um homem só: produzindo, tocando, arranjando e criando todas as canções.

Dançante, experimental, rock n roll Fita é mesmo uma “fita” muito doida, o som é diferente de muitas das coisas que estamos acostumados a receber diariamente, a estética fecha bem com a ideia do nome e as músicas são o grande personagem da história. A ligação que o projeto faz com o passado cheira a novidade, das mais interessantes. Agosto começou bem por aqui.

Ouça: Fita – “Stick the Crazy”