Hoje a banda sorocabana Medrar é destaque no Sexta Efervescente. Eles acabaram de lançar o EP “Luzia”. Confira.

Estamos cada vez mais próximos ao final do ano, você que é viciado já começou a pensar na sua listinha de melhores do ano? Talvez a gente faça um melhores do Sexta Efervescente, mas isso é papo pra daqui algumas semanas. Hoje vamos te sugerir mais uma banda independente, nacional e que está com trabalho novo na praça, se liga no som da Medrar.

A banda foi formada em 2013 em Sorocaba, interior de São Paulo, sua formação atual é um quarteto e conta com Mya Machado (voz/guitarra), Ari Holtz (baixo), Zé Aquiles (bateria) e Rafael Ferraz (guitarra). Agora divulga o EP “Luzia”, o registro é curto, dura pouco mais de seis minutos e conta com duas faixas, produzido por Guilherme Kastrup, que entre outros feitos assina a produção do consagrado A Mulher do Fim do Mundo, de Elza Soares.

“Alarde” e “Luzia” são as duas canções apresentadas pela banda Medrar neste novo EP, as faixas parecem interligadas, não só por conta da sonoridade – que por sinal é uma delícia, cheia de experimentações e mais um monte e influencia by MPB  e Rock Nacional – , mas também por suas temáticas e melancolias.

Como uma banda também é algo que transcende o que está no registro de estúdio, a Medrar já se adianta e sai na frente ao afirmar que “A banda tem como uma das principais características performances viscerais e a estrutura não linear de suas músicas”. O EP “Luzia” está previsto para ganhar uma versão física, junto ao encarte a banda promete um pôster da artista Ella Vieira, que assina a arte de capa do registro.

Ouça: Medrar – “Luzia”