Na emenda de feriado, ou não, a banda Os Amanticidas é destaque no Sexta Efervescente com o lançamento do clipe de “Freguesia”.

Um feriado na quinta-feira é uma grande ilusão, fica aquela expectativa no ar, de que o chefe vai aparecer na sala um dia antes, na quarta-feira, anunciando que a equipe está de parabéns e merece emendar o feriado. Tudo começa a desmoronar quando o relógio marca 18h na quarta e o patrão ainda não deu se quer boa tarde, dai quando menos se vê, tudo já veio abaixo e estamos marcando o ponto, enquanto muitos amigos e amigas postam fotos mostrando a felicidade de uma viagem fora de época.

Mas porque eu tô dizendo tudo isso pra você? É que em meio a toda essa ilusão, Os Amanticidas lançaram um videoclipe e eu lembrei que ainda não havia apresentado o disco de estreia deles aqui no Sexta Efervescente, vamos usar toda essa temática da ilusão como desculpa pra falar que a faixa “Freguesia” versa também sobre uma ilusão, no caso sobre como o amor é descartado em pouco tempo e sem ao menos lembrar que a outra pessoa é, de fato, uma pessoa e que esta tem sentimentos. Chega de vender amor fiado e nunca receber algo de volta.

O álbum homônimo de estreia da Os Amanticidas saiu em agosto de 2016, como o nome já dá pistas, uma das influencias mais fortes na veia criativa do quarteto tem fundamento na Vanguarda Paulista, a influencia é tamanha que a pista que comentei é na verdade uma homenagem a Itamar Assumpção, que em 1981 lançou o disco “Às Próprias Custas S/A”, uma das diversas canções interessantes e diferentes do disco é “Amanticida”, dai o nome. Para potencializar toda essa áurea, o disco conta com participações ilustres de Arrigo Barnabé, Tom Zé e produção de Paulo Lepetit (ex-integrante da banda Isca de Polícia).

Em dez faixas a banda consegue também mostrar algumas de suas outras influências, como por exemplo em “Esperava Você”, nesta canção eles ressaltam a ideia de que “valorizam cadências intrincadas e nada previsíveis. O disco é bom pra quem curte música nacional e foge de perfis óbvios e clichês.

Ouça:  Os Amanticidas